domingo, 7 de abril de 2019

Descobre o número 2018/2019

Resultados do 2º período
5º ANO

6º ANO
TURMA
GRD
NOME

TURMA
GRD
NOME
A
3
Calar Meira

A
10
Leonor Araújo
13
Leonor Faria

19
Rodrigo Marques
4
Diana

15
Maria Carolina
B
1
André Silva

B
14
Nazary
15
Sandro Fajardo

7
João Pedro Novais
3
Gonçalo Branco

11
Luís Silva
C
6
Lara Gabriela

C
11
José Ricardo
14
Rodrigo Machado

16
Tomás Gomes
1
Afonso Gonçalves

14
Rodrigo Silva
D
16
Ruben Duarte

D
6
Diogo
1
Afonso Rodrigues

15
Rodrigo
11
João Pereira

11
Luna
E
8
Gabriel F. Ribeiro

E
3
Duarte Ribeiro
9
Gabriel S. Ribeiro

14
Tiago Freitas
5
Diogo Alves

12
Sérgio Santos










MELHOR TURMA DO 5º ANO
C




MELHOR TURMA DO 6º ANO
A



sábado, 16 de março de 2019

Sessão sobre "Suporte Básico de Vida"

   


No dia 20 de fevereiro os Bombeiros Voluntários das Taipas vieram fazer uma demonstração do Suporte Básico de Vida à nossa escola.

   No principio da atividade os bombeiros realizaram-na num manequim e iam explicando o que se deve fazer quando se encontra uma pessoa em PCR. Durante  a explicação os bombeiros iam colocando questões para respondermos e depois chamaram colegas meus para irem exemplificar.






   No final eles fizeram-nos várias perguntas para ver se nós tínhamos prestado atenção.

  Na minha opinião acho que esta atividade foi muito útil para a nossa vida, pois se virmos alguém em PCR já sabemos o que fazer.







Gabriela Macedo N.º 8 Turma 6.ºC 

Investiga as propriedades das penas


Relatório de Ciências Naturais


Materiais:

 Pena, uma vasilha de água e um conta-gotas.

Perguntas:
O que será que acontece se molharmos a pena?
A pena deixa passar a água?
Se molharmos a pena toda na água ainda deixa passar a água?

Como fazer:
Enche o conta-gotas com água.
Deita uma gota de água na pena.
Escreve o que observas.

Resultados:
Se apenas colocarmos uma gota de água, ela não passa.
Mas se molharmos a pena inteira na água ela fica sem gordura e deixa passar a água pela pena a baixo. 

Conclusão:
Em conclusão as penas não deixam passar a água.

                                                                                                     Elaborado por: Gabriel Silva N.º9;  Turma 5E

sábado, 5 de janeiro de 2019

Como garantir a sustentabilidade da água própria para consumo?

   Os recursos limitados de água doce do Planeta estão a ser intensamente explorados e degradados.
   Devemos assegurar a sustentabilidade da água, ou seja, o consumo de água doce de forma a não impedir a sua utilização no futuro. É urgente evitar o gasto excessivo e a degradação das reservas hídricas. 

Algumas medidas para poupar água

- Reparar uma torneira que pinga, podendo evitar a perda de 5 litros de água por hora.

- Ligar as máquinas da roupa ou da loiça só com a carga completa.


- Fechar a torneira enquanto se escovam os dentes, se barbeia ou se ensaboa no duche.



- Escolher o duche em vez do banho de imersão.






- Regar o quintal ou o jardim ao anoitecer, evitando perdas de água por evaporação.

São ainda medidas para garantir a sustentabilidade da água: 

.Não utilizar tantos adubos e pesticidas na agricultura.

.Não provocar incêndios e fazer a reflorestação das áreas ardidas.

.Fazer o tratamento de resíduos industriais.


Trabalho elaborado por:  Margarida Moreira N.º12   5.ºA


Ciclo Hidrológico

Trabalho elaborado por: Clara Meira n.º3   5.ºA

Ciclo hidrológico

Trabalho elaborado por:Mariana Leite n.º14  5.ºD

CICLO HIDROLÓGICO

 O ciclo hidrológico é o movimento contínuo da água presente nos oceanos, continentes (superfície, solo e rochas) e na atmosfera. Esse movimento é alimentado pela força da gravidade e pela energia do Sol,  que provocam a evaporação das águas dos oceanos e dos continentes.
  Na atmosfera, formam-se as nuvens que, quando carregadas, provocam precipitações, na forma de chuva, granizo e neve.
 Quando acontece a precipitação a água que cai  pode seguir diferentes caminhos:
- Infiltra-se no solo ou nas rochas, podendo formar aquíferos, ressurgir na superfície na forma de nascentes, fontes, pântanos, ou alimentar rios e lagos.
- Flui lentamente entre as partículas e espaços vazios dos solos e das rochas, podendo ficar armazenada por um período muito variável, formando os aquíferos.
- Escoa sobre a superfície, nos casos em que a precipitação é maior do que a capacidade de absorção do solo.
 - Evapora retornando à atmosfera. Em adição a essa evaporação da água dos solos, rios e lagos, uma parte da água é absorvida pelas plantas. Essas, por sua vez, liberam a água para a atmosfera através da transpiração. A esse conjunto, evaporação mais transpiração, dá-se o nome de evapotranspiração.

 - Congela formando as camadas de gelo nos cumes de montanha e glaciares.
 Trabalho elaborado por:  Afonso Rodrigues N.º1  Turma: 5.ºD